Histórias de um Portugal Assombrado(opinião)

Bem para variar os género dos livros decide ler Histórias de um Portugal Assombrado, pois é um tema que eu gosto muito de ver na televisão ou ler historias, bem este livro é composto por varias historias desde casas assombradas a lendas de portugal.
O livro conta algumas historias de cada zona do país desde Vila Real de Santo António ao Algarve.
Sendo um grande apreciador de historias em que o tema seja paranormal fiquei um bocado desiludido com este livro esperava mais , mas não deixa de estar bem escrito.
Agora vou contar 2 das minhas historias favoritas que são :Um rebanho sem pastor e Uma criada dos «diabos» 

Um rebanho sem pastor :
Na aldeia de São Julião perto de Penafiel , havia uma casa onde vivia sozinha uma senhora já de alguma idade que vivia alegremente e confortavelmente até a um certo dia em que a sua casa começa a ser rodeado por um rebanho que aparentemente não tem pastor, a senhora acha estranho que o rebanho só aparecer de noite e desde ai a sua noites passaram a ser o seu pior pesadelo, já farta de passar as noites em branco a senhora decidiu ir falar com o padre da aldeia.
O padre disse-lhe:
-Isso é só a tua imaginação , vai para casa e descansa um bocado.
E assim a senhora o fez, mas quando chegou a noite o tal rebanho apareceu , mas desta vez bateram a porta a senhora disse:
-Entre 
A voz do outro lado disse:
- Não posso.
A senhora já farta daquilo com um tom de exaltação disse:
-Hás des me dizer quem és.
Assim que a senhora acabou de disser a frase , o visitante entrou e disse:
-Eu sou o diabo maior dos infernos e estes são os meus diabos mais pequenos.
E reza a lenda que o diabo nunca mais largou aquela casa, e os moradores da aldeia  nunca mandam entrar ninguém sem saber primeiro quem é , pois pode ser o diabo a quer mudar de casa.

 Uma criada dos «diabos»:
Em Linhares da Beira havia uma fidalga que ficou conhecida por ser uma mulher implacável e sanguinária.
D.Loba era uma mulher rica que vivia sozinha e sem ninguém  que lhe servisse algo ,mas certo dia uma jovem bate a porta a procura de trabalho. D.Loba ficou muito contente pois a jovem demonstrou-se muito apegada ao trabalho que fazia ,mas mal D.Loba sabia onde se ia meter.  
Certo dia D.Loba caiu a cama com uma idade muito avançada queria confessar-se, certo dia o frade bate a porta então D.Loba mandou a criada que deixa-se o frade entrar para se confessar,quando o frade entrou sentiu que ali havia alguma muito estranha.
Quando o frade foi falar com a D.Loba disse:
-Antes de se confessar mande a sua criada embora !
D.Loba respondeu:
-Mas ela é a melhor criada que alguma vez tive , não a posso mandar embora.
-Ai é ?Então traga-me um bocado de cinzas ou um bocado de farinha - pediu o padre.
Quando o padre teve as cinza espalhou-as pelo chão e mandou a criada passar por cima das cinzas.
A criada indignada respondeu :
-Não passo não.
Quando a criada passou por cima das cinzas qual não foi o espanto de D.Loba que viu que nas cinzas em vez de estarem pegadas dos pés humanos estavam pegadas e de cabra como ao diabo.
T'arrenego, dianho !- disse D.Loba fazendo o sinal da cruz.
De repente ouviu-se um estrondo e a criada desapareceu no ar juntamente com a sua ultima palavra «APRE».
Quando se aproximaram para ver viram que a palavra «APRE» estava cravada na pedra da calçada!
No mesmo dia D.Loba ficou melhor e ainda ficou a viver durante muito tempo antes de morrer mas sempre que queria meter uma nova criada mandava o padre  a benzesse  pois podia ser o diabo outra vez.

6/10

1 comentários:

 

Formulário de Contacto

Nome

E-mail *

Mensagem *