O Discípulo de Hans Rosenfeldt e Michael Hjorth (Opinião)


Acabei de ler este livro há poucos minutos, e ainda estou a "viver" os últimos momentos deste livro na minha cabeça, estou estupefacto o quão este livro é maravilhoso 
Quando comecei a ler este livro estava um pouco assustado com o seu tamanho, pois ele tem quase 700 paginas e não é qual quer livro de 700 paginas (mais propriamente 670) que consegue prender o leitor da primeira a última, as primeiras 50/60 páginas são um breve resumo dos acontecimentos entre as personagens principais do volume anterior. 
Neste livro encontramos uma onda de homicídio, as vitimas são mulheres ao qual são encontradas amarradas a uma cama e com a garganta cortada, este homicídio é familiar para Sebastian Bergman, recorda-lhe o Edward Hinde um assassino em série que foi preso por Bergman há quinze anos. 
Quando a equipa de investigação percebe que Bergman pode ser ma ajuda a resolver esta onda de crimes aceita ajuda dele, mas ao mesmo tempo que Bergman ajuda a equipa que investigação, ele vai tentar aproximar-se da sua filha 
Nem sei bem dizer o quão adorei este livro, este livro é fantástico tem um ritmo simplesmente perfeito, na minha vida de leitor nunca pensei que conseguia ler aproximadamente 400 paginas em dois dias, para mim eu ler um livro é sempre coisa demorada mas este consegui o devorar numa semana. 
O Discípulo, é sem sombra de dúvida melhor que o volume anterior segredos obscuros (opinião aqui), que não me consegui-o conquistar a 100%, eu com este volume fiquei rendido a esta dupla de escritores, mas o que gosto mais nesta dupla de escritores é a forma que acabam os livros, pois o final deste é de arrancar cabelos, agora aguardo ansiosamente o próximo volume desta serie. 

8/10





0 comentários:

Enviar um comentário

 

Formulário de Contacto

Nome

E-mail *

Mensagem *